quarta-feira, 30 de junho de 2021

Live de comemoração ao Dia do Orgulho LGBTQIA+ bate recorde de público no canal do Teatro Popular de Ilhéus


Dia 28 de junho (última segunda-feira) foi comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, e para marcar a data o Teatro Popular de Ilhéus realizou uma edição especial do “Improviso, oxente!”, com o tema “Arte e Orgulho LGBTQIA+ em tempos pandêmicos”. O evento, que foi transmitido ao vivo no canal do grupo no Youtube, contou com a presença de mais de 20 artistas regionais e foi sucesso de público.

Os convidados do encontro compunham diversas áreas das artes, como música, dança, teatro, literatura, audiovisual e performances artísticas. Com apresentação de Haísa Lima, foram confirmados os artistas  Eloah Monteiro, Gabriela Maja, Brena Gonçalves, Tici Belmonte, Laís Marques, Lis Campos, Mari Gois, Carla Candace, Gael Figueiredo, Elson Rosário, Thiago Navillon, Márcia Mascarenhas, além das drags Tallyz Mann, Liszita Malaguenha, Mademoiselle Brigith, Don Leone, Holly Hepburn, Kiara Drag, Magdalena Del Valle, Sindel Blade, Jolie Bovier e Pandora Woolf. Durante a live também aconteceram diversas internvenções artísitcas, como exibição de clipes musicais, curta-metragem, performances, vídeo-poesia e apresentações ao vivo.

A transmissão foi sucesso de público, e bateu recorde de acessos, com 406 visualizações somente durante a transmissão, que deve quase 3 horas de duração, começando às 19 horas. Também houveram 444 mensagens no chat ao vivo, das quais foram lidas algumas ao vivo, garantindo a interação orgânica com o público. Muitas mensagens positivas foram enviadas pelos expectadores, que salientaram diversas vezes a importância do evento para a nossa região. A gravação da live está disponível no canal, e pode ser acessada através do link www.youtube.com/teatropopulardeilheus.

O sucesso desse evento marca a necessidade de se trazer visibilidade e representatividade para a comunidade LGBTQIA+ em nossa região, e a diversidade da classe artística traz isso em sua essência. O encontro reuniu representante de diferentes gerações, com variadas histórias sobre suas experiências de vida, além de reflexões sobre como a conjuntura dos diretos LGBTQIA+ se modificou com o passar do tempo. Dessa forma, esses artistas deixam registrada a importância de sua presença na região, promovendo mais acolhimento e respeito à diversidade.

O evento foi uma iniciativa em parceria com o Geni - Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade, do IF Baiano (Campus Uruçuca)o GEDISEX - Grupo de Pesquisa e Práticas em Gênero, Diversidade e Sexualidade (IF Baiano/CNPq); e ainda com os coletivos ArtDrag Sul Bahia e Drags do Maktub. Foi possível ainda obter certificado de participação mediante preenchimento de um formulário de presença que foi disponibilizado durante a transmissão.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

TPI recebe grande público no I Encontro de História Regional do CEPOI

 

Na última segunda-feira (28 de junho), dia em que a cidade de Ilhéus completou 487 anos, o Teatro Popular de Ilhéus recebeu em seu canal no Youtube o “I Encontro de História Regional de Inverno da Capitania de Ilhéus”, um evento produzido pelo Centro de Estudos e Pesquisas de Olivença e Ilhéus (CEPOI), com apoio do Museu da Capitania de Ilhéus, da TV UESC e da Prefeitura de Ilhéus.

A programação do evento aconteceu em duas mesas redondas transmitidas ao vivo, com a primeira às 10 horas e a segunda às 14 horas, com duração de aproximadamente 2 horas cada. Ambas as mesas somaram um total de 389 visualizações ao vivo, além de mais 164 visualizações desde o término das transmissões, uma vez que elas foram gravadas e estão disponíveis no canal, podendo ser acessadas no link www.youtube.com/teatropopulardeilheus. Também se somaram 290 mensagens no chat durante a transmissão – das quais diversas perguntas foram encaminhadas dos mediadores para os palestrantes e respondidas ao vivo.

A mesa redonda das 10 horas, intitulada "Panorama do processo de urbanização de Ilhéus, desde o Período Colonial e Imperial", teve participação dos professores Marcelo Henrique Dias, que abordou os períodos colonial e imperial, e André Rosa, que tratou dos meados do século XX. A mesa redonda das 14 horas teve o tema "Evolução histórica da força de trabalho no município de Ilhéus", com as professoras Cristiane Batista, abordando as experiências dos escravizados de Ilhéus no século XIX, e Érika Alcântara, debatendo sobre a formação da classe estivadora no início do século XX.

Durante o evento ainda foi disponibilizado um formulário digital de presença, através do qual qualquer ouvinte poderia solicitar seu certificado de participação. O público contou com a presença de pesquisadores, professores, estudantes e da graduação, da especialização e do mestrado em História da UESC, além de figuras ilustres como Socorro Mendonça, presidente do Instituto Nossa Ilhéus, e José Nazal, ex-vice-prefeito de Ilhéus.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

terça-feira, 22 de junho de 2021

TPI reúne mais de 20 artistas em celebração ao Dia do Orgulho LGBTQIA+ nesta segunda







Em 28 de junho é comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, e para celebrar essa data de lutas e conquistas, o Teatro Popular de Ilhéus realiza mais uma edição do "Improviso, oxente: DiversiArte!", com o tema "Arte e Orgulho LGBTQIA+ em tempos pandêmicos".

O encontro será transmitido a partir das 19 horas no canal do Teatro Popular de Ilhéus através do link youtube.com/teatropopulardeilheus, e contará com a presença de mais de 20 artistas LGBTQIA+ da música, dança, audiovisual, literatura, teatro e performances que representam a nossa região, e que vão bater um papo importante e celebrar a data com diversas intervenções artísticas.

São convidades do evento as artistas Eloah Monteiro, Gabriela Maja, Brena Gonçalves, Tici Belmonte, Laís Marques, Lis Campos, Mari Gois, Carla Candace, Haísa Lima, Gael Figueiredo, Elson Rosário, Thiago Navillon, Márcia Mascarenhas, além das drags Tallyz Mann, Liszita Malaguenha, Mademoiselle Brigith, Don Leone, Holly Hepburn, Kiara Drag, Magdalena Del Valle, Sindel Blade, Jolie Bovier e Pandora Woolf.

O evento é uma iniciativa em parceria com o Geni - Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade, do IF Baiano (Campus Uruçuca), e do GEDISEX - Grupo de Pesquisa e Práticas em Gênero, Diversidade e Sexualidade (IF Baiano/CNPq). Será possível ainda obter certificado de participação mediante preenchimento de formulário de presença que será disponibilizado durante a transmissão.


O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.




segunda-feira, 21 de junho de 2021

CEPOI realiza Encontro de História Regional dia 28


Na próxima segunda-feira, dia 28 de junho - dia em que Ilhéus comemora 487 anos -, acontecerá o I Encontro de História Regional de Inverno da Capitania de Ilhéus. O encontro reunirá estudiosos que se empenham em desvendar a história de Ilhéus sob uma perspectiva crítica, trazendo novas abordagens sobre as narrativas históricas da nossa região. Essa iniciativa faz parte dos preparativos da cidade rumo aos seus 500 anos.

A programação do encontro será dividida em dois turnos. Na primeira parte, marcada para começar às 10 horas da manhã, acontece a mesa redonda "Panorama do processo de urbanização de Ilhéus, desde o Período Colonial e Imperial", e terá participação dos professores Marcelo Henrique Dias, que abordará os períodos colonial e imperial, e André Rosa, que tratará dos meados do século XX.

A segunda parte, marcada para as 14 horas, será composta pela mesa redonda "Evolução histórica da força de trabalho no município de Ilhéus", com a professora Cristiane Batista abordando as experiências dos escravizados de Ilhéus no século XIX, e a mestranda Érika Alcântara debatendo sobre a formação da classe estivadora no início do século XX.

O evento é uma realização do Centro de Estudos e Pesquisas de Olivença e Ilhéus (CEPOI), com apoio do Museu da Capitania de Ilhéus, da TV UESC, da Prefeitura de Ilhéus e do Teatro Popular de Ilhéus. A transmissão ocorrerá em diversos links, tanto no Instagram, através dos perfis @ilheus500anos, @museu_dacapitaniadeilheus e @casajorgeenacib, como pelo canal do Teatro Popular de Ilhéus no Youtube, através do link www.youtube.com/teatropopulardeilheus.

Sobre os convidades

Prof. Dr. Marcelo Henrique Dias - professor titular do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Prof. Dr. André Rosa - professor titular do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), doutor em História Social e PHD em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Profª Drª Cristiane Batista - professora adjunta do Departamento de Ciências da Educação (DCIE) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), professora do Mestrado Profissional em Educação no Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da UESC, doutora em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Érika Alcântara - Mestranda em História Regional e Local pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e graduada em História pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

TPI recebe Mari Gois no bate-papo do espetáculo "IntimIDADES" neste sábado

Neste sábado, dia 26 às 20 horas, vai ao ar a única apresentação de junho do espetáculo "IntimIDADES", do Teatro Popular de Ilhéus. A performance busca refletir sobre os conflitos que o tempo nos impõe, abrindo uma janela num diálogo entre passado, presente e futuro. Com Tânia Barbosa, Iara Colina e Mãe Ilza Mukalê, o espetáculo tem dramaturgia coletiva, encenação de Romualdo Lisboa, músicas de Eloah Monteiro e letras de Romualdo Lisboa com arranjos de Pablo Lisboa. 

Logo após a apresentação, ainda acontece um bate-papo com Mari Gois - artista da cena, psicóloga, educadora, pesquisadora e produtora cultural. Mestre em Ensino e Relações Étnico-raciais, especialista em Saúde Mental e graduada em Psicologia, Mari atualmente é doutoranda em Psicologia e Sociedade na UNESP. É artivista pelos direitos das mulheres e demais dissidências e possui experiência nas áreas da psicologia, educação e artes contemporâneas a partir da perspectiva de corpos e subjetividades buscando como estratégias políticas modos anarcocriativos de vidas.

A transmissão acontecerá via Zoom, e os ingressos podem ser adquiridos gratuitamente no link www.sympla.com/teatropopulardeilheus. Mas também é possível contribuir para que o Teatro Popular de Ilhéus realize o sonho de construir sua sede própria, bastando adquirir um ingresso pago no Sympla ou colaborar diretamente via Pix, no CNPJ 05.348.041/0001-97.

O projeto tem apoio financeiro da Prefeitura de Ilhéus através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Edital Arte Livre, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

quarta-feira, 16 de junho de 2021

Arte Drag é tema do "Improviso, Oxente!" na programação do TPI

 

No mês de Orgulho LGBTQIA+, o Teatro Popular de Ilhéus marca essa temática com uma edição especial do "Improviso, Oxente": DiversiArte! No próximo sábado, dia 19 de junho, às 19 horas, vamos bater um papo com cinco Drag Queens de destaque na cena baiana, com o tema “O que pode a Arte Drag? Montação e visibilidade”. Teremos ainda apresentações de integrantes dos Coletivos ArtDragSul Bahia e Drags do Maktub.  O evento é uma iniciativa em parceria com o Geni - Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade, do IF Baiano (Campus Uruçuca), e do GEDISEX - Grupo de Pesquisa e Práticas em Gênero, Diversidade e Sexualidade (IF Baiano/CNPq).

No encontro vamos celebrar essa arte cheia de glamour e resistência! A Drag é uma personagem que pode ser criada por qualquer pessoa, independente de gênero ou sexualidade. Com reconhecimento crescente, o impacto da Arte Drag em questões como a quebra dos padrões de gênero e a liberdade LGBTQIA+ aumenta. Quanto mais visibilidade artistas Drag têm, mais essas questões ganham visibilidade e podem ser discutidas.

Para conversar sobre o tema, teremos convidades incríveis: Fábio Nascimento Drag/Mademoiselle Brigith, Luiz Santana/Drag Rainha Loulou, Ingridy Carvalho/Drag Nágila GoldStar, Leonardo Paulino/Ecodrag Leona_do Pau__ e Valécio Santos/Drag Valerie O'Hara. A mediação será feita por Iara Colina. Como em todas as edições do "Improviso, oxente!", a noite também vai ser recheada de apresentações artísticas! O evento é gratuito, e disponibilizará certificados mediante inscrição pelo link https://suap.ifbaiano.edu.br/eventos/inscricao_publica/145/ e mediante lista de presença durante a transmissão ao vivo que acontecerá no canal do Teatro Popular de Ilhéus: www.youtube.com/teatropopulardeilheus.

Sobre as participações:

Valerie O'rarah / Valécio Santos - Ator Transformista com 17 anos de carreira, maquiador, produtor cultural e empresário; empreendedor do circuito cultural LGBTQIA+, realizador de diversos eventos e concursos da arte drag e transformista na cidade de Salvador BA, colaborador em diversas pesquisas acadêmicas (artigos, dissertações e teses) apresentando a arte drag soteropolitana. Sua personagem  já protagonizou programas de TV em rede nacional e local (Esquenta Rede Globo - 2014; Transmissão do Carnaval TVE - 2018), espetáculos de teatro (A Alma Encantadora do Beco - 2011), e no cinema com o filme "Jessica Cristopherry" (2013).

Nágila Goldstar / Indridy Carvalho - Foi a primeira Drag Queen performada por uma mulher cisgênera a se apresentar regularmente em Salvador, fazendo shows, participando de concursos, criando projetos e movimentando a cena transformista local. O conceito que norteia o trabalho e a pesquisa de Nágila é o da feminilidade como construção social, inclusive para as mulheres cis. Além de buscar, com sua montação, evidenciar a dimensão performativa do gênero, Nágila costuma levantar questões sobre sexualidade, empoderamento feminino e violência contra a mulher. Entre outros pioneirismos, além de ter sido a primeira mulher cis a ganhar um concurso, o Talento Marujo (em 2016), no histórico espaço de resistência do transformismo baiano, o bar Âncora do Marujo, Nágila fomentou a cena lésbica no meio Drag: criou a primeira noite lésbica no referido bar, o show "Uma Noite no Brejo", dentre outras importantes iniciativas.

Rainha Loulou / Luiz Santana - Rainha Loulou completa 20 anos de carreira em 2021. Desde 2001 apresenta performances, atua como MC de eventos e tem inserções no cinema, teatro e TV. Vencedora por diversos anos do troféu Melhores do Ano, que premia a comunidade LGBTQIA+ de Salvador. Figurinista, aderecista e maquiador cênico, Luiz Santana atua há 18 anos no teatro e cinema baiano, com participações em inúmeras peças de teatro, longas, curtas e shows musicais. Dentre eles: Cabaré da Rrrraça, Sonho de uma noite de verão (Bando de Teatro Olodum); Crimes bizarros (Dimenti), O cordel de Maria CinDragrela (Teca Teatro). Com o Ateliê Voador assinou o figurino e caracterização de A mulher que matou os peixes, Uma mulher impossível e Que os outros sejam o normal. Em cinema: O homem que não dormia (Edgard Navarro), Cascalho (Tuna Espinheira), A última estação (Márcio Cury).

Leona_do Pau___ / Leonado Paulino - Leona_do Pau___é uma das identidades de Leonardo Paulino. Doutora em Artes Cênicas pela UFBA, funciona como uma poesia cotidiana,  um avatar ecológico, uma ecodrag. Artista-criadora da tese intitulada "O que pode uma ecodrag? Processos criativos cuiers, potências de vida e poéticas ecobiográficas". Um risco, um riso, um rastro. Um movimento de vida, um momento no rio. Leona provoca fluxos e amplia as perspectivas de estudos e práticas cuiers.  Adora fazer o canto dos pássaros. É super interessada em processos criativos, criação  de indumentárias e intervenções urbanas.

Mademoiselle Brigith Gioconda Close / Fábio Nascimento - a persona do ator Fábio Nascimento é uma  balzaquiana e sapiossexual, cria do Bataclan, que homenageia as grandes vedetes brasileiras, divas mundiais do cinema dos anos 1920 até os anos 1970. Poliglota e francesa nasceu numa cidadezinha do sul da França chamada Ilhéus. Formada como stripper pela Universidade de Sorbonne e nos cabarés franceses, Brigith avisa que o anacronismo é uma das suas qualidades. No currículo, constam os espetáculos: Sarau Córtex – Direção Thiago Romero, Denegrindo o Mundo – Direção Onisajé, Aquilo que se Vê – Direção de Márcio Glédson e Quem Tem Joga – Jones Mota e o Minidoc Aquënda de Florisval Neto.

Iara Colina (mediadora) é atriz do Grupo Teatro Popular de Ilhéus, Diretora teatral, pesquisadora e técnica administrativa no IF Baiano. Idealizou e é membra do Geni – Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade do Campus Uruçuca desde 2017. É mestra em Letras: Linguagens e Representações (UESC-BA) - com pesquisa na área de Literatura, gênero e sexualidade. Integra o Gedisex – Grupo de Pesquisas e Práticas em Gênero, Diversidade e Sexualidade (IF Baiano).

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

terça-feira, 1 de junho de 2021

TPIFLIX disponibiliza show completo "Amor, Política e Ozadia", de Cabeça Isidoro

 


Na noite do dia dos namorados, 12 de junho (sábado), às 20 horas, o Teatro Popular de Ilhéus disponibilizará em seu canal no youtube o show completo “Amor, Política e Ozadia”, de Cabeça Isidoro e a banda Os Inflamáveis. O espetáculo musical foi gravado no dia 06 de setembro de 2018 no Teatro Municipal de Ilhéus e lançado no 14 de dezembro na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. Para assistir à performance, basta acessar o link www.youtube.com/teatropopulardeilheus.

Neste show autoral, Cabeça Isidoro e Os Inflamáveis retratam e analisam nossa sociedade, desvelando em nosso cotidiano, Amor, Política e - em bom baianês - "Ozadia". Tudo isso é levado ao palco de forma irreverente e bem-humorada, num excelente exemplo de como a arte se faz ferramenta crucial de transformação social. Com Cabeça Isidoro no vocal e violão, a banda é composta por Pablo Lisboa (guitarra, violão, cavaquinho e back vocal), Guilherme Pessoa (guitarra, violão e back vocal), Mailton Figueiredo (contrabaixo), Lula Soares Lopes (bateria e eletrônico). A direção artística é de Iara Colina.

Cabeça Isidoro é músico, cantor, compositor, multi-instrumentista, ator, produtor cultural, diretor musical, educador musical e construtor de instrumentos sonoros alternativos. Em seus 20 anos de carreira, já gravou dois CDs com bandas das quais participou, e como compositor foi cinco vezes premiado no Festival Multiarte Firmino Rocha (2009-2011). Diretor musical do grupo Teatro Popular de Ilhéus desde 2006, Cabeça Isidoro criou ainda trilhas sonoras de inúmeros espetáculos e executou diversos projetos musicais pela companhia.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Última apresentação de maio do espetáculo "IntimIDADES" acontece dia 29

 

A última apresentação de maio do espetáculo "IntimIDADES", do Teatro Popular de Ilhéus, acontece neste sábado, dia 29 de maio, às 20 horas. A performance busca refletir sobre os conflitos que o tempo nos impõe, abrindo uma janela num diálogo entre passado, presente e futuro.

Logo após a apresentação, ainda acontece um bate-papo das atrizes Tânia Barbosa, Iara Colina e Mãe Ilza Mukalê com o público, tudo com acessibilidade em Libras pelas mãos da intérprete Sara Oliveira. A transmissão é feita via Zoom, e os ingressos são gratuitos, devendo ser adquiridos através do link www.sympla.com/teatropopulardeilheus.

E quem quiser contribuir para que o Teatro Popular de Ilhéus realize o sonho de construir sua sede própria pode adquirir um ingresso pago no Sympla, ou colaborar diretamente via Pix, no CNPJ 05.348.041/0001-97.

O projeto tem apoio financeiro da Prefeitura de Ilhéus através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Edital Arte Livre, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

terça-feira, 18 de maio de 2021

Espetáculo "IntimIDADES", do TPI, acontece neste sábado

 

"A valência do feminismo transparece no trio com graça e garra na maneira como se posiciona ou confessa incertezas, donde ideias e atitudes ganham sentido político". (Valmir Santos em "A arte e o tempo escavados de si" - bit.ly/CriticaIntimIDADES)

Neste sábado, dia 22 de maio, às 20 horas, vai ao ar a terceira apresentação do espetáculo "IntimIDADES", do Teatro Popular de Ilhéus. A performance busca refletir sobre os conflitos que o tempo nos impõe, abrindo uma janela num diálogo entre passado, presente e futuro.

Com Tânia Barbosa, Iara Colina e Mãe Ilza Mukalê, o espetáculo tem dramaturgia coletiva, encenação de Romualdo Lisboa, músicas de Eloah Monteiro e letras de Romualdo Lisboa com arranjos de Pablo Lisboa. Logo após a apresentação ainda acontece um bate-papo das atrizes com o público, e toda a programação possui acessibilidade em Libras pelas mãos da intérprete Sara Oliveira.

A transmissão acontecerá via Zoom, e os ingressos podem ser adquiridos gratuitamente no link www.sympla.com/teatropopulardeilheus. Mas também é possível contribuir para que o Teatro Popular de Ilhéus realize o sonho de construir sua sede própria, bastando adquirir um ingresso pago no Sympla ou colaborar diretamente via Pix, no CNPJ 05.348.041/0001-97.

O projeto tem apoio financeiro da Prefeitura de Ilhéus através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Edital Arte Livre, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

terça-feira, 4 de maio de 2021

Segunda apresentação de "IntimIDADES" acontece neste sábado

 


Após uma estreia de sucesso no dia 1º de maio, acontece neste sábado, dia 08, às 20 horas, a segunda transmissão do espetáculo "IntimIDADES", uma performance de três atrizes/personagens trazendo relatos de diferentes gerações de mulheres sobre o tempo, o corpo e o sonho.

A performance busca refletir sobre os conflitos que o tempo nos impõe, abrindo uma janela num diálogo entre passado, presente e futuro. Com Tânia Barbosa, Iara Colina e Mãe Ilza Mukalê, o espetáculo tem dramaturgia coletiva, encenação de Romualdo Lisboa, músicas de Eloah Monteiro e letras de Romualdo Lisboa com arranjos de Pablo Lisboa. O espetáculo ainda conta com os depoimentos em vídeo de mais 9 mulheres, trabalhadoras, ativistas, sonhadoras, sendo elas Janira França, Jennifer Gomes, Hortência Brito, Glória Cunha, Patrícia Casaes, Clara Espada, Soraya Monteiro, Cláudia Mar e Ivana Nistico.

A apresentação é seguida de um bate-papo com as atrizes e o público, e todo o projeto tem acessibilidade em Libras com interpretação de Sara Oliveira tanto durante o espetáculo quanto no bate-papo. O ingresso é gratuito e pode ser adquirido antecipadamente no link www.sympla.com/teatropopulardeilheus.

Além disso, o Teatro Popular de Ilhéus está promovendo uma vaquinha virtual para tentar realizar o sonho de construir sua sede própria. É possível contribuir tanto pelo próprio Sympla, adquirindo um ingresso pago no valor de 20, 50 ou 100 reais, quanto diretamente via Pix, com doação de qualquer valor para o CNPJ 05.348.041/0001-97.

O projeto tem apoio financeiro da Prefeitura de Ilhéus através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Edital Arte Livre, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

terça-feira, 27 de abril de 2021

Teatro Popular de Ilhéus estreia “IntimIDADES” dia 1º de maio

 

Para abrir a programação do mês de maio o Teatro Popular de Ilhéus estreará sua mais nova produção, a performance audiovisual “IntimIDADES”. A montagem apresenta o relato de três atrizes sobre o tempo, o corpo e o sonho. A partir de cenas gravadas e também de cenas ao vivo, o público fará uma viagem na memória das três atrizes/personagens, sua relação com o corpo que se transforma no tempo, as lutas diárias contra o patriarcado e os seus sonhos.

 “O espelho deve ser o lugar para me contemplar, não para me punir”.

 A performance busca refletir sobre os conflitos que o tempo nos impõe, abrindo uma janela num diálogo entre passado, presente e futuro. Com Tânia Barbosa, Iara Colina e Mãe Ilza Mukalê, o espetáculo tem dramaturgia coletiva, encenação de Romualdo Lisboa, músicas de Eloah Monteiro e letras de Romualdo Lisboa com arranjos de Pablo Lisboa.

 O projeto, que vem sendo maturado pelo grupo desde 2020, teve inicialmente a direção de Luís Alonso-Aude e a participação de Bárbara Lima, recém integrados ao Teatro Popular de Ilhéus. A pesquisa começada no segundo semestre do ano passado foi o pontapé inicial da encenação de Romualdo Lisboa.

Juntam-se ainda às três atrizes/personagens os depoimentos em vídeo de mais 9 mulheres, trabalhadoras, ativistas, sonhadoras, sendo elas Janira França, Jennifer Gomes, Hortência Brito, Glória Cunha, Patrícia Casaes, Clara Espada, Soraya Monteiro, Cláudia Mar e Ivana Nistico. A apresentação acontecerá no dia 1º de maio, dia em que se comemora o Dia Internacional de Lutas da Classe Trabalhadora, temática a qual se relaciona em diversos modos com a proposta da performance.

 Além da estreia, a apresentação ainda será exibida por mais três sábados (8, 22 e 29 de maio), sempre às 20 horas, e após cada apresentação acontece um bate-papo com o público capitaneado pelas atrizes. A transmissão do evento, que tem classificação indicativa de 12 anos, contará com acessibilidade em LIBRAS nas apresentações e nos bate-papos, cuja interpretação será feita por Sara Oliveira. O evento é inteiramente gratuito e acontecerá através da plataforma zoom. Os ingressos podem ser acessados pelo site www.sympla.com.br/teatropopulardeilheus. Além da opção de gratuidade, quem quiser colaborar com o grupo tem opções de apoio de R$ 20, R$ 50 e R$ 100 reais.

 O projeto tem apoio financeiro da Prefeitura de Ilhéus através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Edital Arte Livre, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

domingo, 4 de abril de 2021

Lançamento do livro “Teatro Popular de Ilhéus 25 anos” acontece dia 06

 


O livro “Teatro Popular de Ilhéus – 25 anos”, sobre o grupo baiano que em 2020 chegou à marca de 25 anos de atividades ininterruptas, lança Pedro de Albuquerque Oliveira como autor. O ator e jornalista assina essa obra que revela a trajetória do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) – o grupo que desafiou a lógica do fazer teatral em terra de coronéis.

Escrito de forma leve e convidativa, o livro surge a partir da pesquisa do autor na conclusão da Pós-Graduação em Gestão Cultural (UESC). Um trabalho responsável que ainda oferece uma pesquisa historiográfica do teatro no mundo (com destaque para o teatro popular) e sobre Ilhéus, cidade do litoral sul da Bahia que ficou conhecida (não por acaso) como a terra dos coronéis.

Pedro diz que “lembrar da história construída pelo TPI é respeitar, antes de tudo, o fazer teatral de um povo livre. Uma população de homens e mulheres afro-indígenas que trazem a cultura popular como identidade e pertencimento”. A apresentação do livro é assinada por Romualdo Lisboa, Diretor Artístico do TPI e responsável pela curadoria das fotos e imagens do livro, além da editoração.

A proposta prevê a doação de 700 (setecentos) livros para a rede pública de ensino na Bahia (incluindo bibliotecas públicas e universitárias) além da disponibilização da obra, em formato PDF, no site do grupo. A publicação é fruto da Editora Teatro Popular de Ilhéus. Instituições públicas ou professoras e professores da rede pública de ensino no Estado da Bahia podem solicitar o acesso gratuito a exemplares do livro mediante requerimento através do e-mail livrotpi@gmail.com.

Para lançar oficialmente o livro, uma live de lançamento será realizada no dia 06 de abril (terça-feira), às 19 horas, no canal do Teatro Popular de Ilhéus, através do link youtube.com/teatropopulardeilheus. Na oportunidade, o autor baterá um papo sobre o trajeto da sua pesquisa e escrita do livro.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

O quê: Lançamento do livro “Teatro Popular de Ilhéus – 25 anos”

Quando: Terça-feira, 06 de abril de 2021, às 19 horas

Onde: No canal do YouTube do TPI: youtube.com/teatropopulardeilheus