quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

Programa de Intercâmbio Cultural e Artístico 2024. TPI recebe Sounding Situations.

A equipe do Teatro Popular de Ilhéus abriu as portas de sua sede (temporária), para receber e criar com os artistas do Coletivo Sounding Situations. 

O trabalho deste coletivo com sede na Alemanha, é uma composição cuidadosa de situações encenadas em espaços urbanos e música/sons/composições ao vivo, que misturam teatro, performance, música e tudo mais que possa ser descoberto in loco. Desde 2014 o coletivo explora situações teatrais entre teatro musical, encenação e composição com música ao vivo, instrumentos, gravações, samples, fala e edição ao vivo. Muitas vezes rádio, transdutores e alto-falantes móveis são instalados ou se movem com o público através de um teatro, através das cidades/espaços. O foco do trabalho está no processamento ao vivo de material musical original, gravações de campo e sons de linguagem, que, interligados, mudam sua definição original e se tornam uma rede de significados sonoros. Através da utilização de estratégias composicionais e performativas a percepção do público é deslocada entre a realidade e um imaginário acústico fictício.





                                                                                   Imagens: ASCOM TPI


Sounding Situations funciona como coletivo e segue uma pesquisa artística contínua desenvolvendo “instrumentos performativos” sob a perspectiva de seus processos de produção filosófica, conceitual e artística. Por isso a obra procura sempre uma forte relação com o meio ambiente no seu contexto material, acústico e político. As colaborações vão desde músicos a coreógrafos, artistas visuais, autores e diretores de teatro e cinema.

O trabalho contínuo de longa data em residências e comissões levou o grupo a criar diversas situações performativas de aventura e a dar palestras académicas em universidades de todo o mundo, como Alemanha, Itália, Bélgica, Canadá, Brasil, Israel e Ruanda. 

Nossa trupe teve o prazer de criar com os queridos e talentosos Milena Kipfmuller e Klaus Janek, e já temos planos para os próximos encontros. 

Durante o ano de 2024, o TPI prevê ações de troca e partilha com outros grupos, corpos e artistas. 

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.


terça-feira, 2 de janeiro de 2024

Nossa Jornada - Ano 2023.

                                                                                            Edição: Ascom TPI


Desde a estreia de Borépetei.Uno, em maio de 2023, foram apresentados 26 espetáculos, com expectativa total de público de aproximadamente 2.500 pessoas. 

Da Universidade as Aldeias Indígenas, de Ilhéus a Porto Seguro, contabilizamos 26 noite mágicas, de celebração da Arte e Ciência, exaltando os povos originários, e sua sabedoria ancestral. 

O espetáculo Borépetei.Uno  circula entre o meio digital, para fortalecer a sabedoria ancestral, com a  presença de líderes e artistas Indígenas, que falam em língua Tupinambá, e trazem discursos potentes para o público, incluindo Cacique Ramon, Nádia Akauã, Pytuna, Îagwara, Katu Tupinambá e Casé Angatu. 


Ainda com os desafios de lidar com a falta de sede própria, o TPI segue criando,


"porque o tempo, ah, o tempo,

senhor dos caminhos e descaminhos,

senhor dos sonhos e dos voos, 

senhor que aplaca todas as dores... 

ele, o tempo, não para!" (Trecho espetáculo BORÉPETEĪ.UNO). 

 

Além das apresentações, o TPI ofereceu oficinas gratuitas de dança e teatro, incluindo a Residência Artística chamada "Procissão Expandida", na qual os participantes mergulharam no processo de criação do grupo e começaram a trabalhar a pesquisa corporal para criar células para um novo espetáculo. A Residência foi conduzida por Luis Alonso Aude e Romualdo Lisboa.

Participamos também da Festa Literária de Ilhéus, com apresentação pública do espetáculo Borépetei.Uno, no centro da cidade de Ilhéus, momento muito significativo ao grupo, que voltou a ocupar o centro da cidade, como na época da TENDA, antes da tempestade.

Ainda a convite do Observatório Astronômico da UESC, o TPI fez parte da programação do evento "Cometa, Ciência e Arte", que ocorreu entre os dias 22 e 24/11, nas instalações da UESC, Colégio Modelo Ilhéus e Instituto Municipal de Ensino (IME).

Encerramos o ano de 2023, integrando o encontro "Em Boa Companhia", realizado pela Companhia Ensaio Aberto, na cidade do Rio de Janeiro, entre 12 e 14/12/2023. O encontro fortaleceu e estreitou as relações entre companhias teatrais de trabalho contínuo. 

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

terça-feira, 14 de novembro de 2023

Dodradinha Novembro, TPI realiza duas apresentações do espetáculo BORÉPETEĪ.UNO, em Ilhéus.

 

O Teatro Popular de Ilhéus apresentou em 09/11/2023, pela primeira vez no Centro da Cidade de Ilhéus, o espetáculo BORÉPETEĪ.UNO.


A apresentação especial do BORÉPETEĪ.UNO em parceria com o Observatório Astronômico da UESC, foi realizada no coração da cidade, na Avenida Soares Lopes, em frente à travessa Bandeirantes,  próximo a Catedral. A apresentação fez parte da programação da Festa Literária de Ilhéus 2023.


                                                                                                 Ascom TPI


O grupo esteve (e ainda está) extremamente animado em retornar ao centro de Ilhéus, após anos sem se apresentar no local. A tenda que ocupavam desde Abril/2013, foi destruída por uma tempestade em 26.08.2021. O Teatro Popular de Ilhéus se tornou um dos pontos culturais mais importantes da cidade durante os oito anos em que estiveram presentes na tenda, com ampla programação que incluía teatro, dança, música, circo e outras linguagens artísticas.


Da destruição da tenda, surge também a arte! Em 2022, o Diretor Artistico Romualdo Lisboa criou o espetáculo "Sonhos - o que restou de nós depois da tempestade", uma instalação itinerante que levou o público a uma viagem pela história do Teatro Popular de Ilhéus. Infelizmente, o espetáculo "Sonhos" não pôde ser apresentado no Centro da cidade de Ilhéus.


A apresentação de Borépetei.Uno marcou um momento significativo para o TPI e, sem dúvida, foi um  presente para o nosso querido público, que em diversas ocasiões, lotaram as arquibancadas de nossa tenda. Os novos caminhos do Teatro Popular de Ilhéus convidam a todos para uma jornada pela ancestralidade, saberes, arte, ciência e humanidade (ou a falta dela) com o espetáculo mais recente do grupo. 


E ainda no mês de Novembro, o TPI está de volta para mais uma apresentação em Ilhéus!


                                                          Ascom TPI

E dessa vez, na programação do evento "Astronomia através da Arte", organizado pela UESC, e realizado através do Observatório Astronômico, com suporte da Fundação de Apoio à Pesquisa da Bahia.  


O evento é voltado para estudantes e professores do Ensino Básico, e compõe o projeto "Cometa, Ciência & Arte" 


Serviço: 


🏹 Espetáculo BORÉPETEĪ.UNO em Ilhéus. 


📍Colegio Modelo Luís Eduardo Magalhães (Ilhéus)

🗓 23/11/2023

⏰ 19 horas 

🎟 gratuito 

⏳ aprox. 70 minutos duração 


O espetáculo exalta os saberes ancestrais e a evolução da ciência, convidando os espectadores para um coletivo abraço no tempo, onde o ancestral e o moderno se fundem em discursos de líderes e artistas Tupinambá, que com presença digital, marcam presença no espetáculo, incluindo Cacique Ramon, Nádia Akauã, Pytuna, Îagwara, Katu Tupinambá e Casé Angatu. 


O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.


O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.


Opoaîuban (eu vos abraço)

domingo, 5 de novembro de 2023

Apresentação BORÉPETEÎ.UNO - SESC PORTO SEGURO - CURTA TEMPORADA OUT/2023.

No mês de Outubro/2023, o Teatro Popular de Ilhéus, teve a honra de apresentar, a convite do Sesc Porto Seguro, o espetáculo Borépetei.Uno, em locais emblemáticos da Cidade.

Em 22/10/2023, a companhia encerrou a curta temporada de Borépetei.Uno. A convite do SESC Porto Seguro, a Nave do TPI aterrissou ao lado das ruínas do colégio dos jesuítas, na Capela de São Benedito, no alto do Centro Histórico de Porto Seguro. Recebemos um público caloroso e ficamos muito felizes em passar nossa mensagem para todos. Somos todos UNO!

Gostaríamos de agradecer ao SESC Porto Seguro, Tita , João Pedro (Observatório UESC) e D. Vilma (Guardiã da Capela), assim como a todos os presentes, visíveis e invisíveis, que nos acompanharam e protegeram nossos caminhos. Evoé!

Os atores da companhia invocaram os Encantados e compartilharam dos saberes ancestrais dos povos indígenas com o público presente. Após o espetáculo, o público pode visualizar o céu estrelado através do telescópio profissional do Observatório UESC e também ouvir as explicações galácticas do querido João Pedro, que acompanhou a turnê representando o Observatório Astronômico da UESC.

Para o TPI, apresentar o espetáculo Borépetei.Uno no local considerado como o primeiro encontro entre os navegadores portugueses de 1500 e os nativos da terra é mais do que simbólico. Ligar o humano ao humano novamente.

Todas as apresentações foram gratuitas e abertas para todxs os públicos. 




                                                      imagens: ASCOM TPI

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.


O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.



Opoaîuban (eu vos abraço)


#portoseguro

#curtatemporada

#BORÉPETEÍ

#teatropopulardeilhéus 

#tupinamba 

#Sesc

#sescportoseguro


segunda-feira, 16 de outubro de 2023

Circulação TPI (OUT/2023) - BORÉPETEÍ - ALDEIAS TUPINAMBÁ - "DIÁLOGOS ARTÍSTICOS".

TPI concluiu turnê, com apresentação do espetáculo BORÉPETEĪ.UNO nas escolas indígenas do povo Tupinambá, na região de Ilhéus, Una e Buerarema. 


Foram dias mágicos, e emocionante promover o primeiro contato entre o Teatro e as Crianças Indígenas, que na sua maioria não haviam assistido qualquer espetáculo teatral anteriormente. 


Contemplado no edital "Diálogos Artísticos - Bicentenário da Independência na Bahia", e com apoio financeiro da Fundação Cultural do Estado da Bahia (unidade vinculada à Secretaria de Cultura - Funceb-Secult/BA), o Teatro Popular de Ilhéus  realizou 5 (cinco) apresentações do espetáculo Borépetei.Uno, em cada uma das escolas indígenas do povo Tupinambá, com bate-papo ao final das apresentações evidenciando o papel dos Tupinambá no processo de independência do Brasil na Bahia e seus desdobramentos após a grande vitória.


O espetáculo Borépetei, que em Tupi significa, aquele que tudo contém e está contido em tudo, é uma montagem do Teatro Popular de Ilhéus que evidencia a sabedoria dos povos originários, e provoca a repensar nosso papel na construção de uma sociedade mais humana e sustentável,  através de um abraço no Tempo. A peça é toda falada na língua Tupinambá atual, a partir de intervenções audiovisuais de lideranças indígenas de Olivença, Ilhéus, e traduzida em cena para o português pelas atrizes e atores da companhia. 


As aldeias do povo Tupinambá de Olivença ocupam parte dos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema. Neste Território funcionam atualmente 5 escolas indígenas, são as Escolas Estaduais Indígenas Tupinambá. A proposta levou o espetáculo para toda a comunidade em torno da escola, com direcionamento aos estudantes e professores. 


Após cada apresentação foi aberta roda de conversa com o tema: A participação Tupinambá na independência do Brasil na Bahia e a situação indígena pós Constituição de 1824. O bate-papo foi conduzido por Katu Tupinambá (Lider Indígena e Diretor Escolar com grande contribuição à educação escolar indígena). 







                                                                                                      Imagens: Ascom TPI


Como desdobramento da apresentação e bate-papo, os estudantes e demais participantes puderam fazer perguntas que serão parte de um "banco de perguntas e respostas",  que será disponibilizado em plataforma digital aberta, livre e de acesso gratuito pelo Teatro Popular de Ilhéus, servindo de objeto de estudo posterior para professores, estudantes e demais pesquisadores.


A ideia é empoderar a comunidade indígena sobre este momento histórico que teve participação efetiva e fundamental de seus ancestrais, além da apreciação crítica do pós independência do Brasil na Bahia para os povos indígenas.


Agradecemos a cada um dos  estudantes, e agentes escolares (merendeirxs, professorxs, equipe limpeza, diretorxs, guardiões, e todxs que acolheram a trupe do TPI nesta circulação, para nós inesquecível. 

- Colégio Estadual Indígena Tupinambá Serra do Padeiro 

- Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Acuípe de Baixo 

- Colégio Estadual Indígena Tupinambá  Amotara - Aldeia Itapuã 

- Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Olivença 

- Escola Estadual Indígena Tupinambá de Abaeté 


O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pró-Reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.


O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.


O projeto "Borépeteí.Uno - Circulação Aldeias Tupinambá" foi contemplado pelo edital Diálogos Artísticos - Bicentenário da Independência na Bahia e tem apoio financeiro da Fundação Cultural do Estado da Bahia, unidade vinculada a Secretaria de Cultura (Funceb/SecultBa). 



quarta-feira, 26 de julho de 2023

TPI promove Residência Artística - Procissão Expandida em parceria com o Núcleo de Artes da UESC.

Os encontros aconteceram, entre 17.07 e 21.07, na UESC. 


Os participantes ocuparam o auditório Paulo Souto, e vivenciaram as práticas do Teatro Popular de Ilhéus, desde a preparação corporal até a arquitetura cênica. 


                                                                                     Arte: Ascom TPI


O próximo espetáculo do Teatro Popular de Ilhéus, último da trilogia de montagens de rua, tem como princípio gerador a procissão ou a sociedade em processo de deslocamento, de transição, de mudança de espaço. Para além do movimento de populações, o mito Prometeu será redimensionado a partir da discussão dos impactos e confluências do uso de DNA sintético para armazenamento de dados. A partir da Residência Artística Procissão Expandida o Teatro Popular de Ilhéus iniciou a pesquisa para sua próxima montagem que deve estrear em novembro de 2023. Os participantes tiveram a oportunidade de compartilhar o processo de criação do grupo.


Com muito movimento, troca de saberes, empenho e dedicação, foram construídas de modo coletivo, propostas e movimentações cênicas, com o fim de pesquisa para a montagem do próximo espetáculo do grupo.

O TPI segue criando e fazendo TEATRO!

A formação foi conduzida por Romualdo Lisboa, diretor e dramaturgo, Luís Alonso-Aude, diretor e preparador corporal e, Pablo Lisboa, ator e produtor musical.

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

sexta-feira, 21 de julho de 2023

TPI Oferece oficinas gratuitas de teatro para a terceira idade, em parceria com UNATI-UESC.

Ainda no mês de Julho, o TPI deu início ao projeto "Teatro na maturidade", em parceria com a Universidade Aberta à Terceira Idade – UNATI/UESC. Estão sendo realizadas oficinas de iniciação teatral, que contarão com as várias etapas do processo realizador do teatro. Os participantes vivenciam atividades de interpretação teatral, canto, dança, composição sonora, iluminação, corpo e movimento, desde a pré-produção até a criação dramatúrgica, um percurso pelos caminhos da realização de um espetáculo. 

Os objetivos da proposta são: Promover a funcionalidade e a participação social; Valorizar e exercer o protagonismo da pessoa idosa; Estimular a cognição, a expressão e a consciência corporal por meio de atividades que envolvessem a memória, a atenção, a criatividade, a linguagem, a orientação para realidade, oportunidades de aprendizagem, ressignificação de crenças e reconhecimento de emoções; Estimular a autoeficácia (crença que um indivíduo tem em ser capaz de realizar uma tarefa específica); Reforçar a solidariedade entre os integrantes.

As inscrições devem ser feitas na secretaria da UNATI, térreo do Pavilhão Adonias Filho. 

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.



quinta-feira, 20 de julho de 2023

Teatro Popular de Ilhéus, Núcleo de Artes da UESC e Observatório Astronômico da UESC levam Arte e Ciência para os estudantes da rede pública de ensino.

Dando continuidade ao programa de parceria entre o Teatro Popular de Ilhéus e o Observatório Astronômico da UESC, o novo espetáculo do grupo, BORÉPETEĪ.UNO, vem sendo especialmente apresentado em  escolas e colégios da rede púbica de ensino. 

Foram contempladas até o momento: 

- Colégio Estadual de Salobrinho (13.06);

- Colégio Estadual Adeum Hilário Sauer (10.07); e

- CIEBTEC (24.07)

                                              Colégio Estadual Salobrinho - Ilhéus



Montagem Adeum Hilário Sauer  
Itabuna
                                          


                                                                                                       


Após o espetáculo os estudantes podem observar o céu, através do telescópio do Observatório, e bater um papo com o Diretor Artístico do grupo, Romualdo Lisboa. 
É também possível agendar a visita de escolas e universidades para  as apresentações que ocorrem semanalmente na UESC, interessados podem enviar e-mail para ascomtpi@gmail.com


O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pro-reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC.


O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.


segunda-feira, 19 de junho de 2023

TPI participa de Ato Toré em memória ao grande Cacique Val Tupinambá, e não ao marco temporal.

O professor Casé Angatu, a Associação de Docentes da UESC, e o Teatro Popular de Ilhéus, realizaram na última quinta-feira (15/06/2023) no CEU da UESC, Ato Toré (Ritual) em memória e homenagem ao Cacique Val Tupinambá & Não ao Marco Temporal. 

Enquanto em Salvador, o acampamento Terra Livre reunia 30 povos indígenas da Bahia, em Ilhéus, as instalações do CEU da UESC, deram lugar a um potente encontro entre estudantes, artistas, professores, e lideranças indígena. 

Casé Angatu (Indígena e Docente da UESC) discursou sobre o legado deixado pela luta de Cacique Val Tupinambá, do Acuípe de Baixo - terra Indígena de Olivença (Ilhéus/BA), que ancestralizou em junho de 2023. Após os discursos, o elenco do Teatro Popular de Ilhéus apresentou duas canções do espetáculo BORÉPETEÍ.UNO, ao público presente. O espetáculo contou em seu processo com a colaboração de pesquisa, tradução e imagens do povo Tupinambá de Olivença, Ilhéus.

Os presentes aproveitaram para dizer NÃO ao Marco Temporal, fortalecendo o coro de Luta pela garantia dos Direitos dos Povos Originários, e da necessidade urgente da Demarcação de Terras Indígenas.

                                                                   Elenco TPI

                         Prof. Casé Angatu       

                       imagens: Ascom TPI

quarta-feira, 7 de junho de 2023

WEB DOCUMENTÁRIO "Sonhos o que restou de nós depois da tempestade" - Exibição Pública.

O Teatro Popular de Ilhéus apresentou em 23/05/2023, no CEU - UESC, a exibição pública do Web Documentário "Sonhos: o que restou de nós depois da tempestade, realizado através de seu Núcleo de Produção Audiovisual e Cineclube Équio Reis. 

Trata-se de registro audiovisual da circulação do espetáculo "Sonhos", parte da segunda edição do projeto "Shakespeare no Sertão". E foi financiado pela Secretaria de Cultura da Bahia (FUNCEB), Governo do Estado da Bahia.  

O espetáculo circulou por 8 cidades do sertão baiano, em abril de 2022, e durante o processo, iniciou-se a captação de imagens e material para a composição do Web Documentário. Com o intuito de expandir o modo pelo qual estamos acostumados a assistir teatro, e mergulharmos no processo de execução e movimento, de um projeto itinerante, incluindo a diversidade de público, e formas de interação com cada cidade.   

O trabalho de edição e montagem, ficou por conta de Carlos Ortlad, e o apoio de Praça Produções.  

O evento foi gratuito, e contou com a presença de convidados e universitários.

E também, disponibilizamos o conteúdo do Web Doc, na integra em nosso canal do Youtube -  TPIFLIX - O canal do Teatro Popular de Ilhéus:  

https://www.youtube.com/watch?v=HuQQG6AjB7o&pp=ygUXd2ViIGRvY3VtZW50YXJpbyBzb25ob3M%3D



                                                                                                      Arte: Ascom TPI

                                                    

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pró-Reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório Astronômico da UESC. 

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.



quinta-feira, 1 de junho de 2023

Estreia Teatro Popular de Ilhéus, em Território Indígena! BORÉPETEÍ.UNO.

 Ao som das águas do Rio Tororomba, e sob o céu estrelado da Costa do Cacau, o Teatro Popular de Ilhéus estreou em 27.05.2023, seu novo espetáculo "Borépeteí.Uno", em Território Indígena, no distrito de Olivença. 

Através de um "ritual cênico", o grupo apresentou de forma enérgica, a relação entre a sabedoria dos povos originários, e a ciência e tecnologia dos dias atuais, visitando momentos particulares da vida social e política, nos "Brasis" dos últimos tempos.

Prestigiando a noite de estreia, além das crianças da escola indígena da região, estavam, o Lider Indígena Katu Tupinamba, MC Pytuna Tupinambá, Alessandro Fernandes de Santana (Reitor da UESC), Cláudio Magalhães Tupinambá (Vereador Indígena), dentre outros apoiadores e colaboradores do espetáculo.

A apresentação foi encerrada com o discurso do Vereador Cláudio Magalhães, que reforçou a importância da ARTE estar presente e acessível para  a comunidade.

O Reitor da UESC, acrescentou que este tipo de projeto, o qual tem o apoio institucional da Universidade, leva a UESC para outros territórios, e enfatizou que a Universidade Pública é de todos. 

O Diretor Artístico do TPI, Romualdo Lisboa, ressaltou a necessidade do engajamento público, quanto ao marco temporal indígena, e classificou como absurda a questão sobre a possível perda de direitos dos povos indígenas. 

O Teatro Popular de Ilhéus é veemente contra o marco temporal, e aponta todas os seus holofotes para o movimento de demarcação das terras indígenas. 

O TPI está sediado temporariamente nas instalações da UESC, em parceria realizada através da Pró-Reitoria de Extensão, Departamento de Letras, Núcleo de Artes e Observatório astronômico da UESC. 


                                                                                                                                                Imagem Ascom TPI                                               

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais - uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura e Governo do Estado da Bahia.      

quinta-feira, 18 de maio de 2023

Teatro Popular de Ilhéus estreia espetáculo que exalta sabedoria dos povos originários.

    Depois de mais de 6 meses de pesquisa, criação e produção, o Teatro Popular de Ilhéus (TPI) estreia seu novo espetáculo, Borépeteĩ, que na língua tupinambá significa Uno, o que tudo contém e está contido em tudo. 

    A montagem propõe a retomada do sentido de humanidade, e a capacidade dos seres humanos de ver para além do que sua vista alcança. Diante da distopia que o país viveu nos últimos anos, quando pensamentos reacionários, exercícios de autoritarismo e cultos à desinteligência dominaram o cotidiano, o TPI apresenta um experimento cênico que evidencia a potência dos povos originários. 

    Com texto de Romualdo Lisboa, tradução de Consuelo Costa, o espetáculo traz no elenco Tânia Barbosa, Márcia Mascarenhas, Aldenor Garcia, Pablo Lisboa e Antônio Vicente, Ely Izidro como técnico atuador, participações em vídeos e áudios de Katu Tupinambá, Cacique Ramon, Nádia Akauã, Pytuna, Îagwara e Casé Angatu. A montagem tem direção musical e composições de Pablo Lisboa, edição e montagem de vídeos de Carlos Ortlad, direção de movimento de Luis Alonso-Aude, preparação vocal de Antônio Melo, figurinos, adereços, cenário e dispositivos cênicos de Shicó do Mamulengo, direção de Romualdo Lisboa e Luís Alonso-Aude. O espetáculo é uma parceria do Teatro Popular de Ilhéus com o Observatório Astronômico e Núcleo de Artes da UESC e tem coprodução da Celeiro Cultural e Praça Produções Culturais. Borépeteĩ. Uno, é a montagem que comemora os 28 anos do Teatro Popular de Ilhéus, uma companhia que desde sua fundação, em 1995, busca aprofundar o relacionamento com as comunidades de Ilhéus e região, em busca da própria identidade cultural. Falar para os seus e para o mundo a partir de sua aldeia, esse é o legado de Équio Reis, fundador do grupo. Atualmente abrigado na UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz, o TPI tem se dedicado à construção de sua sede própria, sem deixar as atividades de criação e difusão de suas obras. 


Foto: Taís Viscardi

Foto: Antonio Vicente


 


Romualdo Lisboa, diretor, fundador do Teatro Popular de Ilhéus, ressalta que “a montagem busca nos reconectar aos povos originários e seus ancestrais que aqui estavam quando os europeus invadiram e tomaram de assalto o território sagrado de humanos e não humanos, de encantados, suas formas e sons”. E ainda, “temos uma tarefa complexa, e assumimos a responsabilidade de substituir a violência pelo afeto e promover um abraço no tempo”.


 Borépeteĩ. Uno estreia dia 27 de maio, às 18 horas, no estacionamento do Balneário Tororomba, em Olivença, território ancestral Tupinambá. 

Serviço: 

27.05.2023 – Estreia (Olivença) - 18h 

29.05.2023 – UESC - 19h

 05.06 2023 – UESC - 19h

 12.06.2023– UESC - 19h

 19.06.2023 – UESC - 19h

 O espetáculo tem duração de aproximadamente 70 minutos. 

As apresentações são gratuitas e abertas para todos os públicos. Agendamento para grupos, escolas ou universidades, através do email ascomtpi@gmail.com 

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

sexta-feira, 28 de abril de 2023

Sarau das Copas 2023 - TPI e Observatório Astronômico da UESC.

 

O Teatro Popular de Ilhéus, em parceria com o Observatório Astronômico da Universidade Estadual Santa Cruz – UESC, realizam o Sarau das Copas no Pavilhão Evandro Sena no campus da Universidade.

Há muito tempo o céu e seus mistérios, são fonte inesgotável de Contos, Mitos e Ciências. O Sarau das Copas é um espetáculo teatral que busca promover uma vivência sensorial, um mergulhar na história do Universo, entre as majestosas copas de árvores da UESC, uma combinação de Arte, Ciência, Corpos Celestes e Terrestres.

Essa viagem estelar tem datas, local e horário marcados para decolar:

- Terças e Sextas, às 17h30m  (no terceiro andar do pavilhão Evandro Sena, mais conhecido como “Pavilhão de Exatas”, na UESC).










Para participar é simples, as inscrições estão sendo realizadas através do formulário eletrônico disponibilizado no site da universidade.

E para os estudantes da escolas da região, o observatório também recebe a sua escola!

Vagas esgotadas para visitação de escolas no primeiro semestre de 2023. Mas a boa notícia, é que serão abertas em 06/06/2023, as vagas para reserva referente aos meses de julho e agosto. Acompanhem o site www.oauesc.org e mantenham se informados!

O Teatro Popular de Ilhéus, é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo Programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia, com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

terça-feira, 18 de abril de 2023

ENSAIOS GRATUITOS ABERTOS AO PÚBLICO

     Em meio a criação de nosso novo espetáculo, nós do Teatro Popular de Ilhéus, seguimos com a programação dos ensaios abertos ao público nas instalações da UESC. 

    Apesar do clima mais informal, com possíveis correções e ajustes, o ensaio aberto é público, e por isso, merece maior atenção que o ensaio de rotina. 

    Simultaneamente ao trabalho de pesquisa, que não se interrompe, inclusive durante a temporada, é também criado o trabalho de palco, que envolve diversas etapas, e  profissionais: Diretores, atores, técnicos, prestadores de serviço, etc...




    O Ensaio Aberto é uma experiência que se dá no meio do processo de criação, e que pode alterar rumos, e diluir certezas, incluindo o público e suas percepções, gerando possibilidades de encontros, e a contribuição direta do público. 

    Por isso, aproveitem essa oportunidade, e venham fazer parte desse encontro! 


     Quando ? 

      - Segundas e Quartas, às 17h. 

    Onde ? 

      - No estacionamento em frente a Biblioteca Central da UESC.


    O Teatro Popular de Ilhéus está temporariamente sediado nas instalações da UESC. E conta com o apoio institucional da Pró-reitoria e Departamento de Letras e Artes. Além das colaborações diretas do Observatório Astronômico (OAU) e do Núcleo de Artes (NAU).

***O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia, com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e do Governo do Estado da Bahia*** 

quinta-feira, 13 de abril de 2023

ENSAIO ABERTO + BATE PAPO COM DOUTORA EM ASTRONOMIA NATÁLIA AMARINHO (12.04.2023)

 






E ontem (12/04/2023), foi dia daqueles encontros que nutrem.

O Teatro Popular de Ilhéus, recebeu a Doutora em Astronomia Natália Amarinho (@na_amarinho) para um bate papo descontraído, nas instalações do Núcleo de Artes da UESC. Após o ensaio aberto do grupo (que contou com a nossa convidada na plateia), navegamos por fendas de novas perspectivas contemplando Ciências, Artes, Céus, e sobretudo, a Sabedoria dos Povos Originários, pautando a importância de enxergarmos além do que as nossas vistas alcançam.  Somos gratos pela presença e pelo olhar atento, querida Doutora Natália!  

Cada um desses encontros contribui diretamente com montagem do espetáculo, sendo tecida  essa rede invisível a muitas mãos, que reflete a criação de cenas, movimento dos corpos, escolhas cenográficas e de direção.

Agradecemos também a participação dos queridos professores Jules Soares e Leandro Kleber, representando o Observatório Astronômico da UESC, e responsáveis por esse encontro, pra lá de ESPECIAL!

O Teatro Popular de Ilhéus está temporariamente sediado nas instalações da UESC. E conta com o apoio institucional da Pró-reitoria e Departamento de Letras e Artes. Além das colaborações diretas do Observatório Astronômico (OAU) e do Núcleo de Artes (NAU).

***O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia, com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e do Governo do Estado da Bahia***